quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Os Falcões do Pampa Gaúcho

Os Falcões são aves que possuem hábitos diurnos, ou seja, estão ativos a luz do dia e são na grande maioria, aves de pequeno porte. As aves da família Falconidae, são especializadas em voo, muito velozes e ágeis
No nosso Pampa habitam dois grupos de Falcões, são eles: Os chamados Falcões-verdeiros, são aqueles falconídeos que pertencem ao gênero Falco, pequenos, possuem asas pontiagudas e são muitos ágeis. E os Falcões-florestais, pertencentes aos gêneros Micrastur e Herpetotheres, possuem caudas alongadas e asas mais curtas e largas, especialistas na caça de ambientes florestais. 


Abaixo as espécies de Falcões-verdadeiros:


Falcão-Peregrino Falco peregrinus

Medindo de 38 a 53 cm e com uma envergadura de 89 a 119, esta espécie é migratória e migram para o Brasil na primavera, fim outubro/início de novembro voltando para a América do norte no outono, fim de março/início de abril. Habitam montanhas rochosas, centros urbanos, usando torres e caixas de ar condicionado como poleiros, dormitórios ou locais para reprodução. Passa quase que o tempo todo no seu local de invernagem.

No momento da caça, além de praticar perseguições, o falcão também utilizada do voo picado, quando usa as correntes de ar quente para alcançar uma boa altura e cai em queda livre com as asas fechadas até alcançar sua presa, atingindo, ou até ultrapassando os 300km/h, se torna nesse momento o ser vivo mais rápido do mundo. Alimentando-se basicamente de pombos e morcegos.
.
Falco peregrinus Foto: José Paulo Dias


Falcão-de-coleira Falco femoralis

Espécie habitante de campos, áreas abertas e por vezes centros urbanos, ocasionalmente pousa em árvores perto de queimadas para assim localizar melhor suas presas. Medindo cerca de 33 a 39 cm o falcão se alimenta basicamente de pequenos vertebrados e também pode capturar algumas serpentes.

Este falcão não construí seu ninho e sim, nidifica em ninhos de outros gaviões, colocando de dois a três ovos em um período de incubação de 32 dias.

Falco femoralis Foto: José Paulo Dias



Quiriquiri Falco sparverius

Pequeno falcão mede de 23 a 27 cm e alimenta-se basicamente de insetos, mas podendo capturar pequenos vertebrados. Nidifica geralmente em ocos podendo colocar até quatro ovos, com incubação de cerca de 27 a 32 dias.

Dos falcões esta é a espécie mais comum habitando campos abertos, bordas de matas, centros urbanos, áreas rurais e vários outros ambientes. É muito observado pousado em postes e cercas.

Falco sparverius Foto: José Paulo Dias



Abaixo as espécies de Falcões-florestais:



Falcão-relógio Micrastur semitorquatus

Medindo de 46 a 56 cm este é o mais raro dos falcões do pampa gaúcho, por ser habitante de florestas densas, e quase sempre se encontra no interior dela, por este motivo ele é muito mais escutado do que observado.

É um falcão estritamente florestal, habitando florestas densas, bordas de florestas. Seu canto que soa como um “aó” e seu nome “Relógio” é pelo motivo de cantar ao amanhecer ou ao entardecer e ser bastante pontual nos intervalos de seu canto.

Micrastur semitorquatus Foto: Dante Meller




Acauã Herpetotheres cachinnans

Mede de 45 a 53 cm, o Acauã possui uma mascará escura, lembrando um óculos quando observado de frente, está mascará se estende dos olhos até a nuca. É um Falcão especialista em caçar serpentes, podendo capturar até algumas peçonhentas, mas preferindo cobras inofensivas.

Habita, bordas de floresta, matas de galeria e savanas. Seu canto que duram muitos minutos "abafa" o das outras aves de tão alto, costumam vocalizar no início da manhã e finais de tarde.


Herpetotheres cachinnans Foto: Willian Menq


Observar estas belas aves sempre é uma privilegio para qualquer um. Um picado de um Falcão-peregrino, um Falcão-de-coleira peneirando, as agilidades do pequeno quiriquiri, o canto incomparável de um acauã e as agilidades de caça de um falcão-relógio em meio a mataTodos esses, são alguns dos belos momentos destes Falconídeos e são alguns deste motivos que servem para conscientização e preservação destas magnificas aves. 

Um comentário:

  1. Legal José !!! Lembrando que há um registro não confirmado do falcãozinho-cinza (Spiziapteryx circumcincta) tbm... Abraço !

    ResponderExcluir